Star Wars Tecnologia de coisa nenhuma...: Maio 2011

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Papagaios, Camaleões e Dragon BallZ

Um carinha chamado Darwin, uma vez falou sobre a seleção natural, aonde o mais bem adaptado sobreviveria e os outros levavam o farelo num ambiente igual.
Digamos que voce pega uma tropa de papagaios verdes e joga eles num local aonde as arvores são secas e amarelas. Qual o problema disso? todos eles iriam se ferrar, porque iriam se destacar no ambiente...assim os predadores os matariam, e fim da historia? ou não? Com certeza (ou quase) alguns desses papagaios irão cruzar, e os filhores nascerão cada vez mais clarinhos ate tomarem a cor do ambiente e adivinha? Logo logo algum safado vai tira-los de la e o ciclo recomeça.

Mas não estou aqui para falar de biologia e vida natural (apesar dos ultimos posts terem sido totalmente metaforicos em relação aos animais), e sim para falar que, muito melhor que os papagaios, são os camaleões, isso quer dizer que o cara pode ser safado o quanto quiser, tirar e por eles em todo o tipo de ambiente e adivinha? o camaleão simplesmente chega la, analisa o local e tchum, em pouco tempo acaba se tornando parte de lá. Se todos os animais tivessem o trunfo de serem como os eles, as coisas ficariam bem complicadas, e assim concluimos que alguem tem que se ferrar na historia, ou seja, os papagaios (e outros inumeros animais) sairam perdendo nessa.

Imaginem tambem o cenario de Dragon Ball Z, logo após o Vegeta ter visto os "over nine thousand" do Goku com seu rastreador, ambos tiveram que se "adaptar" em uma nova realidade, ou seja, de que eles estavam em um momento de crescimento de poder, de força, precisavam treinar e se fortificar se quisessem sobreviver, tal como ficaria provado mais a frente ao enfrentarem o Freeza, Cell e os outros vilões. Os papagaios precisam de algumas dezenas de anos para a adaptação, os camaleões precisariam do que? alguns dias... e o Goku e o Vegeta? A mesma coisa... Vegeta se esforça mas sempre leva a pior (papagaio), Goku rapidamente aumenta seu poder e...adivinha? independente da situação ele ja esta comandando tudo.

A principal diferença nessa historia entre os camaleões,papagaios e o Goku é a rapidez em que eles se adaptam em algum novo ambiente (ou situação).

E eu fico pensando, será que nao existem papagaios camaleões? ou camaleões papagaios? ou Gokus papagaios?
Acho que tudo na vida tem sua excessão, mas independente da raça ou situação, o principal é se adaptar, claro que ajudaria se fosse rapido...mas enfim, se adaptem e sobrevivam.

Camaleão, papagaio e Goku, mais perfects que o Cell 
Afinal, não estamos diferentes destes tres exemplos ai.
E é claro, viva a filosofia contemporânea!
Boa semana guys!

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Jacarés, Gnus e rios fundos

Uma coisa tão comum como beber água pode significar o seu fim, sabia disso?
Sabe os crocodilos são grandes predadores porque eles se aproveitam do vacilo da presa para atacar, eles são calmos, são quietos, são silenciosos e muito, muito pacientes. O leão talvez seja um pouco espalhafatoso demais quando se trata de caça, muitas vezes ele vai com muita sede ao pote, perde o bote e a presa escapa.
Mas nao os nossos amigos crocodilianos, eles são totalmente silenciosos, porque se especializaram desde as eras pré-historicas no ambiente aquático, eles respiram, mas preferem a agua porque essa dá vantagem a eles. Talvez eles nem gostem de lá, mas como a vantagem é grande, o custo-beneficio acaba válido.
Outro fator muito importante é o momento em que eles atacam, geralmente a vitima precisa atravessar o rio, ou beber água...coisas tão comuns, talvez atravessar o rio nem tanto para nos humanos, mas beber água sim, imagina voce tomando água na cozinha e de repente sendo devorado...é o tal do elemento surpresa, ninguém espera e é isso que acaba sendo o fator crucial.

Bom, eu so sei que eu admiro tanto os leões quanto os crocodilos, atrair e esperar a comida e ainda devora-la sem ela esperar me parece uma atitude nobre.E voce? Qual seu papel? Caça ou caçador?

E é isso ai, abstraiam....

 Cuidado com os botes, cuidado com a água, cuidado com os predadores
E como eu disse antes, viva a filosofia contemporânea.

Acreditar, Jabuti e Panela

Eu quero acreditar, mas pra acreditar eu preciso ver acontecer...
Não necessariamente com os olhos, mas com atos ou idéias. E eu tenho plena convicção que o que merece ser valorizado e acreditado terá o seu mérito no futuro, e isso quer dizer exatamente isso ai que voce que ta lendo e me conhece bem está pensando. E só não desistir.

Uma vez eu li que, quanto mais fraco, mais forte, se isso é mesmo verdade,então talvez eu esteja no ápice da minha força, simplesmente porque o que me tornou fraco, tambem ao mesmo tempo me deu forças para acreditar que nada é por acaso ou que simplesmente muda. Uma panela de pressão não deixa de ser panela de pressão, assim como um jabuti nao deixa de ser um jabuti.

Simples? Não. Verdade? Talvez.
Eu só sei que nunca mais penso em abandonar meus planos, mesmo que eles pareçam invalidos ou meio que desacreditados, enquanto eu acreditar, eles vão ser reais!
Dai então,mesmo que em passos de jabuti, eu poderei finalmente alcançar a panelinha no fim do túnel...E o que importa você sabe, é o quanto isso te faz sorrir.

Capiche? Viva a filosofia Contemporânea.

Um jabuti lindão, uma panelinha de pressão e muitas coisas envolvidas

[Cadeia Alimentar]

Leões são predadores natos, eles nao conversam com as presas antes de devora-las...
alguem ai já viu um Leão explicando para uma Gazela por que ele está devorando-a? Por acaso os Velociraptores do Jurassic Park explicaram pra Vaca o por quê dela estar sendo comida?
Bom isso é simples, comida é comida e pronto...
Pra não dizer que não falei de flores e que estou do lado dos carnivoros apenas, por acaso voce ja viu um capim pedindo pra vaca nao come-lo? Não...

Porque a verdade é que, quando alguem pode é porque pode e faz...se deve ou não, são outros quinhentos...
Simples assim ne? 


Viva a filosofia Contemporânea

Essa postagem da inicio a uma nova série de artigos no blog chamada "Filosofia Contemporânea" fique de olho e obrigado pelos comentários

terça-feira, 17 de maio de 2011

A vida trollando mas eu ainda amando

Um autor desconhecido (Achei Tati Bernadi, Caio F.Abreu, Darth Vader dentre outros) uma vez disse isso:
‎" Aprendi a amar menos, o que foi uma pena, e aprendi a ser mais cínica com a vida, o que também foi uma pena, mas necessário.Viver pra sempre tão boba e perdida teria sido fatal."

Mas o Rafael Brazeiro diz o seguinte:

"Aprendi a amar menos, o que foi temporário, pois cada vez mais que a vida seguia eu aprendia que o amor so crescia independente dos meus fracassos, e aprendi a ser mais cinico com a vida, o que tambem foi uma pena, pois em diversos outros momentos precisei da minha inocencia, o que com muita luta consegui recuperar. Viver pra sempre tão bobo e perdido seria fatal, mas viver desacreditado para todos as possibilidades belas que somente quem enxerga a vida com os olhos abertos aprecia, não seria viver, mas sim, apenas existir..."
Porque eu acho que o amor, com todas as suas filhadaputagens, trollagens e angustias, ainda é simplesmente o amor, e ele sendo isso por si só, ja supera qualquer outra qualidade "ruim" que possa carregar, deixar de acreditar nele é ver a vida em preto e branco, enquanto podemos usufruir das visões boas e ruins em colorido!

Inaugurando mais uma sessão do blog chamada: Anti-depressivos Virtuais.
Até a próxima!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

#01 Sithcast - Star Wars Day

Olá a todos os leitores do blog, como prometido segue o primeiro com o tema: Star Wars Day.


Reunindo alguns fãns hardcore (e um softcore) discutimos nossos apreços, desapreços, teorias e idéias de uma das mais amadas séries de cinema e tv de todos os tempos.

Participantes do cast:





Download Links: 4shared

Até a próxima e obrigado pelas visitas e comentários.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

A arte contemporânea do desapego

Todos nós em algum momento da vida precisamos praticar o desapego, isso fará com que as dores resultantes das desilusões tenham um peso menor. Os seres humanos costumam viver em função do afeto, deixando o racional de lado e passando a agir com o coração. Enquanto que na verdade a razão deveria prevalecer, entender e praticar isso não vai fazer de você uma pessoa fria, mas dará mais subsídios para se tornar alguém realista.

A maioria de nós tende a entender que praticar o desapego tem a ver com o lado amoroso da vida, não é bem assim, podemos nos apegar aos mais diferentes tipos de coisas, sejam essas sapatos, roupas, carros, trabalhos, pessoas ou mesmo manias. Quantas pessoas voce conhece que não têm coragem de jogar fora aquele sapato velho porque fez parte de uma certa epoca de sua vida, ou mesmo alguem que nao troca de emprego por puro medo ou costume? Quando essas manias não interferem tanto na nossa vida, talvez até seja correto afirmar que seria um apego simples, tranquilo, um modo de se preservar ou guardar boas lembranças, mas e quando isso se torna algo prejudicial?

Conheço varios apegos que mereciam desapegos, eu mesmo ja passei por isso e posso afirmar mais ou menos como essas pessoas se sentem. Relações já sem sentido que sobrevivem apenas por um dos dois (ou os dois) não se conformarem com a separação ou por costumes que só os dois tinham? Mães que se possesam dos filhos tanto que os mesmos nao aprendem a viver sozinhos, ou mesmo como eu mesmo ja vivi, apego a um passado que simplesmente ja passou, um conjunto disso e de várias outras coisas que dão a falsa ilusão que "apegar-se" a algo ao ponto de se tornar obsessivo é uma maneira de preservar isso, enquanto que na verdade, estamos nos fazendo reféns em nosso proprio cativeiro.

É muito fácil aferrar-se às palavras e ações que os outros disseram e fizeram no passado; com isso criamos problemas e falsas ilusões. Agarramo-nos ao passado e negligenciamos o present. O mundo e a vida estão continuamente mudando; e assim, em vez de nos apegar ao passado, devemos viver uma vida nova e revigorada a cada dia. E tampouco devemos nos agarrar ao futuro e negligenciar o presente, porque o futuro é desconhecido e ainda está por vir. Lembre-se que o pilar mestre de tudo é o presente, sem ele o passado não passará de frustação e o futuro não existirá.

A vida não é um jogo de cartas marcadas, simplesmente em algumas (muitas) vezes nós vamos perder, vamos nos frustar ou simplesmente nos desiludir e o primeiro passo para desapegar-se disso é aceitar, como diria Fernando Pessoa:

"(...)Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade ."

Espero que tenham entendido a minha mensagem e que aprendam um pouco melhor a viver com isso, afinal viver não é fácil ou simples, por que voces acham que os recém-nascidos chegam ao mundo chorando? :D Boa Quarta-Feira a todos!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Nova etapa

Pela primeira vez em tres anos o blog ta ganhando um padrão totalmente novo, diferente...

aguardem novidades além do podcast!

abs

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Primeira Vinheta do Podcast



Deixo com voces a vinheta que fiz hoje

Ps: Consegui que todos os navegadores tivessem compatibilidade utilizado o player do 4shared, 300x20 melhor que nada...o resultado foi o mesmo!

Domingo teremos o primeiro podcast, abraços!