Star Wars Tecnologia de coisa nenhuma...: No meu tempo...

segunda-feira, 11 de abril de 2011

No meu tempo...

Como um bom canceriano eu sempre prezo lembranças de epocas distantes ou não tao distantes. Ainda mantenho contato com muitas pessoas da velha guarda que me lembram o quanto engraçado, tenso, problematico, saudoso e nostalgico eram aqueles tempos. Quando somos pequenos sempre ouvimos nossos pais ou entes mais velhos falarem que o tempo deles era o melhor e que eles sim, viveram a verdadeira época de ouro, eu discordo e concordo...pra mim nao existiu época melhor que a minha infância, nao era o tempo mais seguro, mas nao se compara com a infancia que algumas crianças vivem hoje, as musicas e etc, tudo nao era tão globalizado, nao vou mentir e dizer que sou contra o ritmo que o mundo segue hoje, mas na real, as coisas mais simples tinham e ainda têm sim o seu valor.

Mas não to aqui pra comparar LCD com LED. Simplesmente vim compartilhar com voces coisas que eu vivi, e que muitos da minha "época" vão lembrar com saudosismo.

Super Nintendo...quem nasceu na epoca do Playstation 2 ou 3, Xbox ou Xbox 360 e derivados olha para nosso console "pai" e acha tudo tao besta, eu amo gráficos realistas, amo a possibilidade de jogar online e etc mas como não ficar "triste" quando olhamos para nossas crianças de hoje que nunca vão saber o que é jogar um "Campeonato Brasileiro 96 (com o sotaque peruano)",vibrar com a musiquinha de abertura do Super Mario World, criar calos nos dedos fazendo os "poderes" do Ryu no Street Fighter ou decorando os Fatalities do Mortal Kombat.

O mesmo vale para os jogos de PC, Doom, Duke Nukem ou Quake, as musiquinhas em Midi, os "IDDQD" "IDKFA" no Doom, os porcos do espaço do Duke Nukem ou a violencia "extremamente realista" do Quake. Nós nao jogavamos isso para sair matando pessoas depois, jogavamos para finalizar os games antes que nossos colegas e ganharmos moral. Com a atual evolução da internet as coisas se tornaram velozes, não reclamo mas me preocupo com os jovens que nao viveram a "frustação" de esperar meia hora para baixar uma mp3, alguns muitos minutos para carregar uma imagem num site, que nunca ouviram os barulhos do modem telefonico se comunicando com a internet ou nunca salvaram arquivos em disquetes que facilmente davam defeitos.

Mas saindo um pouco da visão de tecnologia e entrando na infancia mesmo em si, quantas crianças hoje voce vê comprando album de figurinhas na porta do colegio? Guardando as moedas do lanche para completar o album e ficando felizes ao ganharem uma bola ou uma cadeira de plastico nas premiadas? Não to falando dos albums com figurinhas em 3D, brilhosas ou em alta definição. Estou estou falando daquelas feitas num papel ralo fino, com temas como Mortal Kombat ou Times de futebol, comer balas de chiclete para guardar as figurinhas que vinham dentro...costumes tão simples e que conforme a sociedade "evolui" são perdidos.

Eu sou um saudosista sim, gosto de lembrar da epoca em que Dragon Ball Z era novidade e Pokemon era lançamento (e nao marketing como hoje, já na sua 12981092812 temporada), gosto de lembrar que o tamagochi foi febre e de quando eu comprava chocolate surpresa para colecionar os cards de dinossauros ou mesmo comprava a revista que vinha com as peças do esqueleto do T-REX. Gosto de lembrar de quando eu alugava VHS e curtia as musicas de abertura do Mickey, Donald e Pluto. Sinto saudade do cheiro de Giz de cera e pinceis coloridos da minha sala de alfabetização em Manaus, ou do bom dia e boa tarde que os padres nos faziam ouvir sempre antes de começar as aulas. Sinto saudade da emoção que tive quando ganhei meu primeiro super nintendo, de pessoas que cresceram comigo e hoje estão longe, de partes minhas que foram se perdendo conforme eu ia crescendo.

E vou sentir saudade daqui a alguns anos, quando em uma realidade totalmente diferente eu ler isso de novo e lembrar da epoca que eu era um jovem nerd, metido a escritor que teve e tem(terá) uma vida tão feliz.

2 comentários:

Lgmitraud disse...

Cara, muito legal...
concordo com você.

Acredito que muitas crianças de hoje não terão experiências que foram importantes para nós.

Esperar é uma delas...lembro que os "loadings" demoravam, a internet num acabava a música (o barulho de modem já me deu pesadelos...) e a espera ao inciar o computador era algo interessante.

Essa é a geração imediatista, que provavelmente não terá paciência, afinal tem tudo o que quer, na velocidade que nós sonhavamos...

ótimo post!

www.musicaintuitiva.blogspot.com

Célia disse...

Tu é canceriano nato! Com certeza foi uma época muito boa. Mas, muito embora, tu saiba minha visão pessimista sobre o futuro espero acreditar que essas crianças tenham a mesma visão que tu tens hoje sobre a tua infância.. de que foi a melhor época de suas vidas!
Agora sobre o Super Nintendo: obs. Mário comia cogumelo e saía correndo muito doido.. e não havia passado nem perto de São Thomé.. ahuaihuahuai