Star Wars Tecnologia de coisa nenhuma...: Maio 2009

domingo, 31 de maio de 2009

Os Consoles da Nova Geração

Jogar videogame há muito deixou de ser coisa de criança, com novas técnologias aflorando a cada dia, muitos marmanjos começaram a encarar esse tipo de diversão como algo sério e competitivo.

E hoje venho falar de uma visão bem simples, um pouco sobre os videogames que estão em alta no mercado hoje em dia. Deixo claro que eu nao defendo um lado fixo como muita gente por ai, Sonystas, Microsofteiros e Nintendistas. Não, eu apenas olho o melhor custo-beneficio-grafico-jogabilidade-diversão xD de cada console antes de fazer uma compra.

Bom, iniciando pelo Wii, este está na mesma geração destes outros dois (PS3 E XBOX)porém, sinto dizer que em matéria de gráficos, nao é um par a altura, a aposta da nintendo foi fazer um console voltado para familia e para interatividade, eu sou um grande fã da nintendo, mas o Wii nao me enxeu os olhos, mas pra quem prefere um modo mais dinâmico e diferente de jogar, ele é a escolha certa, seu grande trunfo são seus jogos exclusivos como Mario, Zelda, Pokemon e Super Metroid.


O Ps3 tem como vantagem seu player de Blu-Ray e seus super processadores, além de carregar o peso de renome com seus antepassados (PSX e PS2) ele chega com tudo (ou quase tudo) que há de mais potente em hardware no mercado, controle sem fio, sensor de movimento (xy-axis) Hd de grande capacidade e seus jogos exclusivos como God of War 3 e Gran Turismo.


Já o XBOX360 não chega a ser melhor que o PS3 (Seu concorrente direto) porém, também nao fica atrás, e tem, deveras, algumas vantagens como assistencia técnica autorizada no Brasil (as da Sony é tudo clandestina), destravamento (tá tá, mas é vantagem ne?), Jogos mais baratos e Hardware semelhante (falo isso bem "por cima" pois ambos consoles geram gráficos idênticos) e grandes jogos exclusivos como fable 2 e Halo.


Bom, finalizando, os três são otimos consoles, e sem duvida qualquer um desses que voce possa adiquirir é garantia de diversão na certa, eu disse aqui somente os pontos altos de cada um, mas, por mim mesmo, bom era o tempo em que a gente ganhava um videogame e nao tinha tantas coisas em conta pra julgar, os jogos nao eram tão caros e o importante nao era estar na primeira fila na porta da loja no dia do lançamento, mas sim, jogar, se divertir e fazer novos amigos.

Abraços a todos, aproveito pra deixar o famoso video do Garoto emocionado que ganhou um nintendo 64 de natal, até a proxima e agradeço a todos que tem me visitado aqui!





quarta-feira, 27 de maio de 2009

Os caminhos da vida...

Lendo a ultima postagem do blog da Brenda Pantoja sobre as dificuldades que uma pessoa enfrenta quando decide algo e do blog da Nani Araujo sobre sonhar com algo e poder realiza-lo resolvi comentar um pouco sobre a MINHA experiencia, que tem haver com os dois temas abordados por essas duas jornalistas e mais um outro totalmente novo, os caminhos que a vida nos impõe.

Na reta final do convênio, eu enfrentei diversas dificuldades, achava que nao seria capaz de passar em direito, que era o curso q eu (achava) que queria na epoca, mas em ambas as provas que eu fiz (Unama e Fap), ficava de 10 a 30 pontos abaixo do ultimo colocado, então comecei a pensar, será que eu nasci realmente pra fazer isso?

Eu ja tinha desistido de vestibular, pra mim, eu seria mais uma pessoa que passaria um semestre fazendo cursinho, foi ai que pintou a ultima esperança, o IESAM. Me inscrevi no curso de Engenharia da computação (na epoca, nao sabia nem o que fazia um engenheiro da computação), mas por algum motivo, eu sentia que tinha que fazer aquele curso, era aquilo ou mais nada. Tirei em 2º Lugar no turno da tarde, entrei na faculdade, em uma turma com cerca de cinquenta alunos. Passei pro segundo ano, a turma caiu pra mais da metade, e agora no terceiro, uniram duas turmas e estamos com a mesma quantidade de uma turma no primeiro ano.

O que eu acho? Que se eu cheguei até aqui, é por algum motivo, se eu estou tendo sucesso, se eu nao desisti ainda daquilo que eu quero fazer, se eu nao me deixei abater pelas grandes dificuldades que tiraram do caminho dezenas de colegas... é porque eu nasci pra isso, nasci pra ser o que eu estou tentando ser, Deus nao escreve certo com linhas tortas, somos nos, que na nossa imperfeição, entortamos essas linhas. Desde 7 anos que eu sou fanatico por computador, por que eu seguiria um caminho diferente?

Entao caros amigos, nunca desistam do que voces querem, nunca se deixem abater nem mesmo quando as coisas parecem estar perdidas, tenham força de vontade, sabedoria e, acima de tudo, fé em Deus.

Abraços a todos

domingo, 24 de maio de 2009

Ser ou nao ser?

"Diga...quem você é, me diga..."
Pitty - A Máscara

Esse trecho da musica da Pitty demonstra com grande louvor o tema que eu vou abordar aqui no blog hoje.
Primeiramente, antes de entrar no foco principal, gostaria de agradecer aos comentários do post anterior e dizer que serão todos sempre bem vindos.

Voltando ao foco da postagem, voce seria capaz de me responder quem voce é? não digo daquela pessoa que sai de casa todo dia para ir estudar/trabalhar, conversar sobre coisas "interessantes" e falar mal daquele ladrão que roubou aquela grana preta do fulano de tal.
Me refiro a seu "eu" mais interior, aquele que poucas pessoas são capazes de assumir, e q a maioria finge que nao existe, aquele ser que se solta após alguns goles de cerveja ou em algum momento de muito desespero.

Sempre gosto de me usar nos meus exemplos, porque, como voces irão notar muito daqui pra frente, geralmente meus posts abordam temas sobre coisas que eu ja fiz/faço, que ja acreditei/acredito ou que ja passei/passo, e essa de ser na maioria das vezes alguem que não sou, fez e muito parte da minha historia.

Há alguns anos atrás, quando ainda criança, sempre quis ser amigo de todo mundo, nunca eu arrumei briga nem nunca fui de ficar interessado em ser o numero um de atenção, eu apenas era eu mesmo, o garotinho gordo, que comprava o lanche e se alguem pedisse dava sem nem questionar, o garoto que morria de medo quando alguem o culpava de algo, mesmo que nao fosse sua culpa.Mas, sempre levava tudo na esportiva, afinal nao me interessava o que eles pensavam, eu tinha amigos e eles gostavam de mim, brincava de lutas de pokemons imaginárias e ouvia me dizerem que isso era coisa pra assistir, e nao pra brinca, eu nem ligava, uma ou duas duzias de opinioes alheias nao iriam me abater, mas foi ai que eu me enganei.

No inicio da adolescencia cometi minha primeira "Teleguiação", beijar uma menina sem querer faze-lo, confesso que foi horrível, eu nunca fui da modinha do "fica" mesmo quando esta tava no seu auge, sempre achei algo muito descartável, e confesso que essa opiniao começou a se formar e se fixar depois desse primeiro beijo.

O tempo passava, e vez ou outra eu me privava de algo que gostava, por receio (coisa da infância ainda) de sofrer repreensão de alguem, so agora que vim perceber que tudo aquilo que eu ouvia dos outros garotos vinha fazer efeito agora, na adolescencia, isso me rendeu um curto periodo de sofrimento e aprendizagem.

Aprendizagem, isso é algo divino e que poucas pessoas sabem utilizar, tropeçar numa pedra, cair e levantar é ótimo, mas nao significa tornar a queda algo rotineiro. Após muito penar nessas escolhas erradas de fazer algo que eu nao queria ou ser alguem que nao era so por me preocupar com coisas externas, eu aos poucos voltava a ser eu mesmo. Minha primeira atitude foi aprender a nao me intimidar com qualquer coisa, com qualquer opiniao ou atitude. Comecei a respeitar minhas idéias e com isso, fiz outras pessoas respeita-las tambem,

Depois disso comecei a falar besteira, e todo mundo ouvia, comecei a usar qualquer roupa (quando dá vontade me visto bem, quando não, ponho a primeira coisa que vier, huaheauhea sou muito relaxado nesse quesito) e até fiz cosplay, tentaram até tirar graça comigo na faculdade (fiz cosplay com 20 anos e farei sempre que der) "Ei braza, o senhor tá famoso agora se vestindo de star wars é?(num tom irônico)", eu respondi numa boa "É, dei até autógrafo, e se Deus quiser ano que vem faço um mais estranho ainda", isso foi o suficiente pro rapaz ficar sem ter o que dizer.

E Agora estou aqui, escrevendo trocentas linhas desse pequeno trecho da minha vida, não sei se voces leram tudo ou se pularam um ou dois paragráfos, o importante é a mensagem que eu tentei passar:

"Nunca deixe ninguem te julgar, nem te fazer pensar que voce é insignificante ou que nao tem importancia seus pensamentos e atitudes, geralmente pessoas assim são amarguradas por nao terem sido quem realmente queriam ou por nao fazer tudo aquilo que, apesar de ser completamente diferente, as faça feliz. Nao use mascarás, nao seja outra pessoa, lembre-se que voce pode enganar a todos, menos a você mesmo"

Um otimo começo de semana para todos voces!

Rafael Cunha

sábado, 23 de maio de 2009

Inauguração do Blog

Ontém falando com uma amiga, fui incentivado a criar um blog!
Por que? nem eu sei, acho que sempre quis fazer um, mas me faltava vontade (leia-se preguiça) para tal tarefa tão trabalhosa (que conclui em poucos passos).

Bom, após a criação do mesmo, me veio a grande incógnita, sobre o que escrever? Outra amiga me disse: "Voce pode escolher o tema", mas me veio a cabeça logo em seguida que eu penso tanta baboseira que um só tema não seria suficiente...foi ai que caiu a ficha, escrever sobre tudo (ou nada) seria uma grande idéia para um blog.

O Tema de hoje nao poderia ser diferente, falta de assunto, afinal de tanto pensar no que escrever não me veio a cabeça que o assunto já estava lá, ou seja, nadica de nada!

Sem focar-se apenas no blog, vamos pensar na vida real.Como algo tao simples pode influenciar no seu dia a dia, Seguindo um exemplo bem simples (e também o mais clássico) conhecendo alguem. Eu sinceramente nunca fui um galanteador de primeira, sempre tive assuntos para todo tipo de baboseira, em materia de amor sou um grande conselheiro e um péssimo usuario de meus conselhos. Um amigo meu me disse uma vez que quando estiver sem assunto pra conhecer uma menina (ou menino no caso das garotas) fale o seguinte:
"Cê ja viu onça no mato?" Concerteza a maioria das pessoas dirá que não, aproveite essa deixa pra emendar uma conversa (ou em 99% dos casos, termina-la) "Se você ver, se caga".

Outro fator de falta de assunto é o excesso deles (grandezas inversamente proporcionais nesse caso), esse exemplo vale pra mim hoje, veio tanta coisa na minha cabeça que simplesmente não saiu nada...ou saiu? esse texto nao tá pequeno, e a não ser que eu tenha me perdido nas palavras, acho que consegui transmitir alguma coisa pra voces leitores (será que alguem vai ler isso?)

Finalizando esse post (finalmente hein) deixo um pedido: VOLTE SEMPRE, seja pra elogiar, critiar, ler ou simplesmente deixar um simples "oi", prometo que os posts nao terão sempre essas palavras sem noção e esses exemplos mal feitos!

Abraços e até a proxima!
Rafael Cunha Rodrigues